Nódoas negras

Antes de entrar ao trabalho faço normalmente uma passagem pelo café da rua. Nada como chocalhar nicotina e cafeína no nosso sistema para que ele arranque em condições.  É científico.

 

Como deixei de fumar há quinze dias, ando a fazer “arranques” com 50% de mistura. Custa um pouco ao princípio mas…com esforço consegue-se.

 

Entro no café com dois colegas e pedimos três bicas. Empregada nova. Reparo que enquanto fazemos o pedimo ela fixa-me os braços. Estão cheios de nódoas negras.

 

Qualquer praticante de BJJ (Brazilian Jiu-Jitsu) e que como eu, ainda seja “carne para canhão” no tatame, vive com a parte interior dos braços, na zona dos bíceps, pintalgada de nódoas negras. Pequenas medalhas não dolorosas que atraem olhares inquisitivos.

 

“Porque é que este gajo tem sempre nódoas negras nos braços?”

 

Eu gosto.

É simbólico de alguma falsa sensação de clandestinidade.

 

Lembram-se do filme Fight Club? Onde os personagens lutavam secretamente todas as noites, passando os dias com olhos negros, braços partidos, dentes em falta? Sort of like that…

por Zack

O começo

Abro o meu Moleskine. Paro e olho de soslaio para os lados, afinal de contas é fino ter um caderninho preto. Confere algum mistério ao portador.

Ninguém olhava para mim, o que me desapontou um bocado.

Comecei a alinhavar o meu blog. Vai ser um blog ao sabor do vento cheio de ambientes urbanos e claro… Jiu-Jitsu. Metade dos infelizes leitores que aqui cairam estão a pensar Jiu-What?!

 

Calma. Com tempo perceberão.

por Zack