Demasiado cedo para escolher?

Nos últimos meses tenho sido assaltado pela indecisão ou melhor pela dúvida de ser esta, ou não, a altura em que começo a ter que incidir o meu Jogo, sobre a Guarda ou sobre a Passagem. Será cedo de mais?

Se me perguntarem eu respondo-vos de caras que sou mais eficiente a jogar de Guarda do que a passar. Mas objectivamente no que se traduzirá isso?

Guarda

A Guarda. A minha Guarda é justa, e gosto de levantar bem o quadril como o Vita não se cansa de repetir. O meu ataque no braço está a dar frutos, em rolas com adversários a quem eu dantes não fazia nada. Sinto que da Guarda tenho muito mais controlo sobre o adversário, mas isso é em si uma característica da posição e não uma conquista minha, pois toda a gente tem mais controlo na Guarda. No entanto tem sido a jogar de Guarda que tenho obtido os meus melhores resultados…relativos.

Passagem

 A Passagem de Guarda. No fim de cada treino, os meus rolas são invariavelmente comigo a tentar passar a guarda do meu adversário. Se o adversário for coxo, maneta, sofrer de delirius tremens ou de uma brutal descoordenação…eu passo bem. Se estivermos a falar de um faixa azul (inclusivé) para cima… eu passo uma vez em cada mil. Eu até gosto de passar a guarda e acho que é sob o ponto de vista da Arte Suave, uma atitude mais marcial, mais de defesa pessoal do que a Guarda, que talvez seja mais desportiva. Mas a verdade é que não vejo tantos resultados evolutivos no meu Jiu Jitsu como quando jogo de Guarda.

Dúvida… Treino mais a Passagem? Ou começo a incidir na Guarda?

Anúncios
por Zack

Um comentário a “Demasiado cedo para escolher?

  1. A lógica dita que para efeitos de competição o atleta se hiper-especialize-se num jogo de guarda ou num jogo de controle por cima. Bem, a verdade é que no meu caso eu simplesmente trabalho de modo obssessivo nos dois, por sugestão do meu mestre. Como sou grande, comecei invarialvelmente por um jogo duro por cima, usando o peso e agressividade para passar a guarda. Depois comecei a lutar com matulões como eu( e mais graduados) e eis que me apanhava a defender a minha guarda de pessoal com a mesma estratégia. O meu prof começou a por-me a fazer drills de guarda fechada, guarda aberta, raspagens, desequilibrios constantes e finallizações. Quando me apercebi já lutava á vontade em qualquer das duas posturas…sem receio e com determinação. Mas agora se TENS de escolher algo, é algo que deves esolher com o teu prof, tendo em conta peso. agressividade, agilidade, quadris e memória muscular…e claro, taxa de sucesso na concretização!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s